terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ilha do Mosqueiro-Belém do Pará


É inacreditável mas na Ilha do Mosqueiro (ilha fluvial) em Belém do Pará, existem praias belíssimas, com areia bem branquinha, águas mornas e pasmem... Ondas onde os surfistas se divertem.
A ilha tem boa estrutura, com barzinhos, restaurantes e hotéis e muitas casas de veraneio. Minha dica é, procurar conhecer sempre fora dos feriados e da alta temporada onde o movimento é intenso.






























Fica a uma hora de Belém e em um dia você conhece toda a ilha, se diverte nas praias,  almoça por lá e volta no final do dia, mas caso tenha tempo disponível, tem um Hotel bem agradável.Paraíso Praia Hotel & Resort, fica na Praia do Paraíso.


As casas são lindas e você pode observar na arquitetura a forte influência dos colonizadores estrangeiros. A ilha tem algo  especial que nos remete ao passado.
A ORIGEM DO NOME DA ILHA


O nome "Mosqueiro" é originário da antiga prática do "moqueio" do peixe pelos indígenas tupinambás que habitavam a ilha, que era a maneira que eles dispunham para conservar o alimento, prática essa absorvida pelos colonos que vieram depois, criando-se, ali, uma pequena indústria que exportava peixe "moqueado" para a Capital, numa época em que a geladeira ainda era desconhecida. Mesmo assim, o peixe conservado por esse processo deveria ser consumido nas próximas 24 ou 36 horas. "Moqueio", "mosqueio"... o termo foi sofrendo alterações lingüísticas ao correr do tempo até fixar-se em "Mosqueiro".






A história de Mosqueiro começou no período colonial, época em que as terras da ilha pertenciam ao Distrito de Benfica. Mas as habitações só começaram a aparecer por volta do século XVIII, com a chegada dos colonizadores portugueses. No final do século XIX Mosqueiro foi redescoberto, como balneário, quando muitos estrangeiros (que se instalaram no Pará durante o período áureo da borracha) costumavam passar os fins de semana na ilha. Os ingleses, da Pará Eletric Railways Company, foram responsáveis pela instalação da energia elétrica e de meio de transporte interno. Já os alemães, franceses e americanos eram em sua maioria, funcionários de companhias estrangeiras como Port of Pará e Amazon River.


 Não demorou muito para que seringueiros e balateiros da região do Marajó e a própria sociedade belenense seguissem os passos dos europeus e americanos, e começassem a erguer na orla vivendas e trapiches para facilitar o embarque e desembarque da população.
Abaixo vejam o mapa da Ilha do Mosqueiro-PA







2 comentários:

  1. Muito bom seu post sobre Mosqueiro, creio que você tenha captado o melhor do lugar. Sou belenense e apaixonada por essa ilha, principalmente pela praia do Marahú (espero que tenhas conhecido)e sempre procuro falar dela a quem me diz que vai a Belém. Adorei seu blog também, vou começar a acompanhá-lo para referência nas minhas viagens, ainda em fase inicial. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa, primeiramente obrigada por ter visitado meu blog, e fico feliz por ter gostado. Sobre Maraú eu conheci sim, mas na ocasião não tirei fotos porque estávamos com pressa em conhecer toda a ilha, que é linda demais!
      Qualquer dica nas suas viagens conte comigo! Abraços.

      Excluir

tags HTML