domingo, 13 de abril de 2014

Fernando de Noronha, o paraíso!



Enfim realizei o sonho de minha vida, conhecer o arquipélago Fernando de Noronha com suas 14 ilhas e ilhotas secundárias. Um lugar que parece um paraíso e é considerada um dos lugares mais bonitos do mundo. Suas águas cristalinas de tonalidades estonteantes e com temperatura entre 24 e 26 graus é um convite constante a bons mergulhos nas águas mornas.
Na foto acima o famoso Morro Dois Irmãos, que nos surpreende aparecendo a cada baia e enseada!
 A Praia do Sancho é linda e considerada uma das mais belas do mundo e é a mais pura verdade! Um mergulho nessas águas nos deixa energizado!




As trilhas são por entre árvores, onde você ouve o barulho das ondas quebrando nas rochas, além de ouvir o canto dos pássaros...










Em algumas praias a estrutura é excelente, com lojinha de souvenir, lanchonete, banheiros, duchas e bicicletário.







 A Praia do Leão é o santuário das tartarugas verdes onde acontece a desova. Um refúgio para os que gostam de paz e natureza!
Na Praia Cacimba do Padre acontece os campeonatos de Surf e você fica aos pés do Morro dois Irmãos. A praia é linda, tanto o visual do lado do morro como do outro lado!
Os passeios que recomendo são: o de barco que sai do Porto de Sto Antonio e passa pelas ilhas secundárias para observação das formações rochosas, pelas praias famosas e faz uma parada, em torno de 40 a 60 minutos, na famosa Baia do Sancho, com direito a um belo mergulho;assistir o por do sol em algum  mirante ou outro local estratégico; o passeio pela ilha que pode ser de off road, caso você contrate com alguma agencia ou alugando um bugre; o passeio de prancha submarina onde você segura uma prancha que  é presa a um barco através de um cabo de aproximadamente 5 metros e você pode observar a vida marinha de uma forma bastante descontraída; o passeio na NAVI que falo mais adiante em detalhes.
O Restaurante Flamboyant  eu recomendo, tem bom atendimento, boa comida  e boa localização. O almoço o serviço é self service o que facilita para nós turistas. Já a noite o atendimento é mais lento e se estiver lotado tem que ter paciência. A decoração é super transada e tem como tema o Rock. Na pizzaria Moita você como a melhor pizza de Noronha!








 O Museu dos Tubarões é um local muito interessante e que vale a pena visitar. Palestras explicam muita coisa a respeito de Fernando de Noronha, vida marinha, tempo, vento, marés, força da lua, geografia, etc..  O museu, que fica em frente ao mar, tem um lindo gramado, com lugares lindos para fotografar!



                                                      Museu dos Tubarões
O projeto NAVI natureza viva, tem parceria com o Museu dos Tubarões, e o passeio de lancha onde você poderá observar o fundo do mar e o animais marinhos em seu habitat é  uma experiência única e imperdível! A embarcação da NAVI  é moderna e tem uma lente no fundo capaz de ampliar a imagem criando uma grande angular do fundo marinho.O passeio é seguro, com coletes a bordo e pessoas treinadas e capacitadas explicam tudo sobre os animais marinhos, como também sobre o arquipélago.

Baia do Sueste é a melhor praia para um banho de mar em águas tranquilas e com apoio de lanchonete, guarda sol, mesas, lojas, duchas, aluguel de equipamento de mergulho, etc..Nessa praia fica uma das melhores pousadas da ilha, a Pousada Maravilha, onde a Gisele Bundchen se hospedou com toda a família.
Deixo aqui um relato do que vi por Fernando de Noronha, do que gostei e do que não me agradou...

O fato de ser uma ilha já deixa a magia no ar! E realmente é assim que acontece por lá ... Muitas histórias e lendas são relatadas até hoje, de fatos que aconteceram, o que a torna ainda mais especial!!!
Para mim o especial desse lugar é podermos desfrutá-lo sem o estresse da vida moderna! Nada de buzinas, nem de pressa... Nada de pensar em ladrões! As casas e pousadas vivem de portas abertas e os carros com as chaves na ignição! As plantas e árvores têm um colorido especial, com certeza o solo vulcânico as beneficiam. O barulho do mar é outro presente que a ilha nos oferece, como também a temperatura da água e toda a beleza e esplendor de todas as praias, com a magia de podermos ver os animais da ilha em seu habitat!
Curiosidades que encontrei por lá. Senti falta dos cães que adoro e para todo lado que olhava só via gatos grandes e gordos! Não resisti e fui perguntando a vários moradores o por que ... Explicaram que os cães faziam muito barulho e incomodavam o sossego dos moradores e turistas, além de se multiplicarem rapidamente trazendo problemas ... Assim foram deportados e ficaram os gatos castrados que ajudam a controlar os roedores existentes na ilha! Também não tem cabras, bodes, ovelhas, cavalos , jumentos porque acabam com a vegetação além de provocarem acidentes de trânsito o que deve ser evitado, porque na ilha só existe um hospital e com atendimento precário. A maioria dos casos graves são encaminhados para Recife ou Natal.
Alguns pontos negativos da ilha.Tudo é muito caro! A falta de estrutura nas pousadas domiciliares, onde inclui a falta de capacitação de quem administra e também os cuidados básicos com estrutura como instalações elétricas, pois a maioria tem todo o tipo de gambiarra o que deveria ser fiscalizado pelos órgãos competentes para evitar futuros acidentes.  A água quente dos chuveiros na maioria não funcionam a água quente, mas nos folder aparece como item existente! O café da manha é o mais simples possível, mas a diária é de hotel, R$300,00. 

As  melhores pousadas as diárias são acima de R$480,00.
O aeroporto é muito pequeno para a quantidade de turista que recebe.
Os carros com péssima conservação, bugres velhos e com defeitos é reclamação geral! Onde esta o controle para preservar a segurança do turista na Ilha!?
 As ruas da cidade estão em péssimo estado de conservação assim como monumentos e outros locais da Vila dos Remédios. Estradas mal cuidadas.
Um hospital com atendimento de urgências para casos de acidentes deveria ser sem dúvida uma prioridade dos governantes. Os moradores e turistas merecem esse cuidado! Afinal, se pagamos tantas taxas!!! A taxa de preservação ambiental (TPA) é de R$45,60 por dia, e deve ser pago no aeroporto no momento do desembarque, ou pelo sitehttp://www.noronha.pe.gov.br/. A outra taxa é para que o turista tenha direito a acessar todas as áreas de visitação pública do PARNAMAR que dá direito a entrar nos parques, onde estão a maioria das praias legais, o valor é 
R$ 75,00. Ainda são cobradas taxas de R$10,00 para algumas trilhas.
Apesar de muitos pontos negativos os positivos superam e vale a pena conhecer esse paraíso!


2 comentários:

  1. Conheci Noronha em 2012. Na verdade, mudei totalmente minha visão que eu tinha sobre a ilha.
    O termo "paraíso" é empregado apenas por turistas. Resolvi sair a pé pela Vila dos Remédios para conhecer um pouco mais sobre a realidade dos habitantes locais. E a realidade vivida por aquelas pessoas é chocante.
    Aos turistas, tudo (obviamente cobrando taxas abusivas por uma infra-estrutura que não vale a metade do preço que nós pagamos). Mas com relação aos moradores da ilha, o descaso é total. O centro de saúde está abandonado, com o teto caído. Quase nunca há atendimento médico e muito menos medicamentos. Há infiltração por todos os lados. A única escola da ilha não possui nem carteiras. Ruas sem asfalto e casas caindo aos pedaços se vê por todos os lados. O lixo se acumula longe dos olhos dos turistas e o mal cheiro toma conta das cercanias do depósito de resíduos.
    Todos os habitantes da ilha reclamam das faltas de condições mínimas de vida. Muitos moram em casas construídas com zinco na década de 40.
    Conversei com 3 moradores que afirmaram categoricamente: "para os turistas, isso é o paraíso. Mas, para nós, isso aqui é um inferno". Acusam os donos de pousadas de explorarem a mão de obra local. Muitos que trabalham como guias nas pousadas, acabam levando o calote dos proprietários e não podem reclamar. Os donos das pousadas são protegidos pelo administrador da ilha e, portanto, impera a lei do silêncio...
    Depois disso, resolvi partir o mais rápido possível de lá. O dinheiro gasto pelos turistas não é revertido em nenhum benefício para os moradores. E, em se tratando de uma ilha com 20 km quadrados, considero extremamente fácil converter a arrecadação em benefícios.
    No final, acabei ficando com nojo do lugar...

    ResponderExcluir
  2. Sua crítica tem fundamento! Também ouvi relatos de funcionários dos restaurantes insatisfeitos com a má administração da ilha mas tbm ouvi donos de pousadas domiciliares felizes com a vida que levam , provavelmente os mais acomodados !

    ResponderExcluir

tags HTML